COVID-19. Abrimos nossas fronteiras. Leia a informação aqui.

Procure em La Ruta Natural

Aqui você pode pesquisar na página de La Ruta Natural o conteúdo desejado.

Pesquisar:

Vales Calchaquíes Salteños

Salta

Desde Salta Capital, “La vuelta de los Valles Calchaquíes” combina estradas panorâmicas, parques nacionais, povos históricos, cultura andina e vinícolas. 

 

A Quebrada de las Conchas, o Parque Nacional Los Cardones, a Cuesta del Obispo, a Quebrada de las Flechas, o Abra de Acay e povos como Cachi, Seclantás ou Cafayate, unidos pela Estrada 40, são alguns marcos da região.

Pode ser visitada todo o ano.

Para conhecer
De Salta Capital a Cachi 

 

O total é de 165 km. Saindo da cidade de Salta, há várias paradas. Chicoana, com sua arquitetura colonial, oferece trekking, passeios a cavalo, observação de pássaros e dá início à Rota do Vinho de Salta. A Quebrada de Escoipe é um vale de vegetação exuberante e terra avermelhada com trechos muito estreitos, quase encaixotados, entre paredes de pedra. A Cuesta del Obispo propõe um caminho sinuoso que sobe a montanha e que em 20 km deslumbra com vários mirantes. O ponto mais alto é Piedra del Molino, a 3348 metros acima do nível do mar.

 

Esse trecho também atravessa o Parque Nacional Los Cardones, um dos maiores cardonais da América do Sul. E passando Payogasta se chega em Cachi, catalogado como “Povo Autêntico”, sobre a RN 40. O total é de 165 km.

De Cachi a Cafayate

Dois pontos ligados pela lendária RN 40 e um percurso de 157 km entre cidades congeladas no tempo. Partindo de Cachi, você chegará a Seclantás, onde poderá aprender com guias especializados sobre as famosas formações geológicas da Reserva Municipal Quebrada del Rincón (conhecida como Cuevas de Acsibi). Destaca-se também o Camino de los Artesanos, ideal para comprar ponchos e tecidos.

Depois de passar por Molinos, Angastaco propõe caminhadas ou cavalgadas até as formações geológicas de Los Colorados. A RN40 continua e atravessa a Rota Cênica Quebrada de las Flechas, com formações que parecem de outro planeta. Em San Carlos você pode apreciar a vista do rio Calchaquí e fazer um turismo experiencial em comunidades rurais que inclui, entre outras atividades: agroturismo, caminhadas, cavalgadas, aulas de culinária regional, produção de vinho e artesanato em cerâmica.

Toda esta região faz parte da Rota do Vinho (uma das mais altas do mundo), com adegas, vinhas e experiências de enoturismo.

Cafayate

 

Esta cidade de ritmo tranquilo e arquitetura colonial convida você a desfrutar do mundo do vinho com diversas experiências, desde o Museu da Vinha e do Vinho até visitas a vinhas, vinícolas e degustações.

 

De Cafayate partem diferentes caminhadas, como a da colina San Isidro, as 7 cachoeiras ou até a cachoeira do Rio Colorado, entre outras.

De Cafayate a Salta 

 

Um circuito de quase 190 km que inclui a maravilhosa Quebrada de las Conchas (ou Quebrada de Cafayate) com suas dunas, fantásticas colinas de cores e formas arbitrárias. Entre elas o Anfiteatro, a Garganta del Diablo, o Fraile, a Yesera, os Castillos, o Obelisco e o Sapo. Cada uma, um show diferente. Também podem se fazer passeios a pé ou de cavalo. 

De Cachi a San Antonio de los Cobres, na Puna 

 

Conhecido como o Alto Valle Calchaquí, este trecho de 145 km é o mais alto da RN 40 e é recomendado para viajar em veículos com tração nas quatro rodas ou alta. É uma estrada estreita, de cornija, cascalho, curvas e contracurvas: apenas para motoristas experientes em caminhos de montanha.

 

No caminho, você passará pelos vulcões Gemelos, com uma paisagem deslumbrante tingida de preto; os Graneros Incas, lugar de coleção e abrigo dos antigos colonizadores; e Puente del Diablo, uma experiência espetacular entre cavernas formadas pela erupção de vulcões e paisagens místicas. Você também pode visitar La Poma, uma vila parada no tempo.  

 

Depois de atravessar o Abra del Acay (o ponto mais alto da RN 40, a quase 5 mil metros acima do nível do mar), a estrada encontra a RP 51 que leva para San Antonio de los Cobres e a Quebrada del Toro.

 

Valle de Lerma

 

Com um clima muito agradável durante todo o ano, inclui cidades como Cerrillos, La Merced, Campo Quijano, Alemanía, Rosario de Lerma, El Carril, Chicoana e Coronel Moldes, bem como a barragem Cabra Corral, o segundo maior lago artificial da Argentina.


As atividades na área incluem caminhadas até as cavernas de Guachipas com pinturas rupestres, turismo de aventura na barragem Cabra Corral (rafting, tirolesa, bungee jumping, jet ski), passeios de caiaque no rio Juramento e hospedagem em casas rurais com passeios a cavalo e caminhadas. 

Como chegar e circular

En general, el circuito por los Valles Calchaquíes salteños se hace de manera circular, con inicio y fin en Salta Capital, y pasando por las localidades de Cachi y Cafayate. Se puede hacer tanto en vehículo particular como en excursiones.

 

El tramo que va de Ciudad de Salta a Cafayate por RN 68 atravesando la Quebrada de las Conchas está totalmente asfaltado y es considerado una ruta escénica. La RP 33, entre El Carril y Payogasta, es de asfalto, excepto los 20 km de la Cuesta del Obispo.

 

La RN 40, de Cachi hasta San Carlos, es de ripio y pasa por la Quebrada de las Flechas (130 km). De Payogasta hacia el norte, el Alto Valle Calchaquí, es de ripio, angosto y a gran altura (casi 5 mil msnm en el Abra del Acay). Tomar recaudos para evitar el apunamiento tanto de viajeras y viajeros, como de motores.

Onde dormir

En Salta Capital la oferta de hospedaje es variada y abundante, como también en Cafayate. Además, hay alojamiento en Cachi, Seclantás, Payogasta y en localidades del Valle de Lerma, con varios establecimientos rurales.

Mais informações